Como saber se um carro tem a manutenção barata antes de comprar

Saber quais são os critérios que devem ser considerados para medir quanto os gastos com manutenção vão pesar é fundamental para garantir uma aquisição satisfatória

A manutenção de um carro é critério decisivo numa avaliação com objetivo de compra. De pouco vale pagar pouco no veículo, se ao longo do tempo ele apresenta constantes defeitos e mau funcionamento.

Além do custo em reparos, outros fatores influem ao calcular o real custo de manutenção de um carro. Preço de peças e sua disponibilidade, valor da mão de obra e preços das revisões são igualmente importantes.

Existe um índice que avalia os carros justamente pelo seu custo de manutenção. O Índice Cesvi considera fatores como preço de peças e mão de obra ao classificar os veículos testados. Mas o Índice Cesvi não é o único parâmetro para saber se o veículo realmente tem um custo baixo de manutenção.

Como comprar um carro e fazer um bom negócio

Revisões

O custo das revisões até 60 mil quilômetros impacta diretamente sobre o custo de manutenção de um carro. Dependendo da montadora, o custo total de todas as revisões programadas pode chegar a mais do que o dobro de um veículo da mesma categoria.

Por exemplo, o preços das revisões de um Onix pode chegar a mais de R$ 3 mil, enquanto as do Volkswagen Gol chegam a no máximo R$ 2,6 mil. Carros de mesma categoria, mas com diferenças consideráveis nos valores das revisões.

Portanto, não se pode ignorar um custo que será líquido e certo por pelo menos um ano. Outros fatores pesam, como a forma de conduzir o veículo e o zelo que o motorista tem pelo carro. No entanto, as revisões devem ser tratadas como um custo fixo, tal como o que se gasta em combustíveis.

Rede autorizada

Uma ampla rede autorizada é a garantia de que o carro terá a assistência técnica necessária o mais perto possível. Marcas com pós venda ruim pecam justamente por não contarem com muitas oficinas onde se possa fazer manutenção de rotina ou revisões.

Quanto menos ampla for a rede autorizada, mais longe será preciso ir em busca de apoio especializado. Além do imediato gasto em combustíveis, o tempo perdido pode gerar outros prejuízos cumulativos. Afinal, carro parado é sinônimo de custos, e elevados, com mão de obra, peças e serviços que vão surgindo numa espécie de efeito cascata.

Índice Cesvi – manutenção e reparabilidade

Em relação ao Índice Cesvi, existe a considerável vantagem dele ser um indicador rápido e direto. Significa que, ao consultar sua classificação, pode se ter uma ideia imediata sobre quais são os carros de manutenção mais barata e os mais caros de se manter.

A classificação é feita com notas que vão de 10 a 60. Quanto mais próximo de 10, mais barata é a manutenção, e a notas próximas de 60 vão para os veículos mais caros.

No último ranking, o Golf 2.0 TSi foi avaliado como o carro de manutenção mais cara do Brasil. Sua nota ficou em 52, uma das mais altas entre todas as categorias avaliadas.

O Índice Cesvi é subdividido em outras categorias, entre elas o Índice de Reparabilidade. Ele mede o custo que cada carro apresenta quando precisa de reparos após sofrerem avarias causadas por agentes externos. É mais um bom indicador que pode ajudar na hora de decidir pela compra de um veículo.

10 carros com a manutenção mais barata do Brasil

Teste de colisão

A Latin NCAP é uma entidade latino americana que realiza anualmente testes de colisão com diversos modelos. Os carros recebem estrelas, de 1 a 5, e, quanto menos, menor a segurança.

Carros menos seguros representam, além do risco à vida, um custo maior na hora de fazer a manutenção, já que sofrem mais danos. Nos últimos testes, o Chevrolet Onix foi avaliado como um dos carros menos seguros do Brasil. Sua classificação para segurança de adultos ficou em uma estrela e no quesito segurança infantil, o carro mais vendido do Brasil tirou três estrelas.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...