Como calcular salário líquido: veja valores atualizados para 2017

O que é preciso saber para calcular salário líquido? Conheça os cálculos das principais deduções do salário bruto e conheça o real rendimento no fim do mês.

O salário que a empresa lhe paga não é o mesmo que você recebe. Quando receber uma oferta de emprego ou aumento, é preciso saber diferenciar o salário bruto do salário líquido. Veja como calcular salário líquido, incluindo os descontos implicados sobre essa quantia.

No holerite, é possível visualizar os valores iniciais apresentados na quantia bruta e que são deduzidos em impostos e demais descontos referentes à benefícios e alimentação do funcionário, por exemplo. Antecipe-se ao holerite e veja como calcular salário líquido a partir do novo reajuste de 2017 e tenha um melhor planejamento de suas finanças.

Como calcular salário líquido

 salário líquido é o valor recebido do mês trabalhado, já com os descontos dos impostos. Todo trabalhador sabe que é descontado um valor que vai além de benefícios como plano de saúde, previdência privada, auxílio refeição ou vale transporte. Porém, não sabe ao certo quais são esses impostos e como é calculado o salário líquido do mês.
A fórmula para este cálculo é simples: o salário líquido é igual ao salário bruto menos a contribuição do INSS e do Imposto Retido (IR), que previsto por lei, pode ser retido na fonte (IRRF).
Salário líquido = Salário bruto – (INSS + IRRF)

Valor do salário mínimo

Com o salário mínimo reajustado para R$ 937,00 em 2017, as dúvidas de como calcular salário líquido se mantiveram, seja por questões de dedução de Imposto de Renda Retido na Fonte ou contribuição para o INSS. No entanto, o cálculo é simples e seguindo a tabela vigente é possível encontrar o valor real que o trabalhador terá em sua conta no final do mês.

Ainda que existam descontos pré-definidos e relacionados a benefícios como alimentação, vale transporte, contribuição sindical e outros, vamos ter como base os descontos de maior impacto e importância no resultado final: o INSS e o IRRF.

Calculando os descontos de INSS

O INSS diz respeito ao Instituto Nacional do Seguro Social, sendo ele o garantidor de alguns direitos ao trabalhador como o auxílio saúde, e principalmente sendo através dele feitos os recolhimentos da aposentadoria. Confira a tabela INSS 2017.

O valor que é descontado do salário “bruto” do trabalhador para essa contribuição é variável entre 8% e 11%, sendo que o valor máximo do recolhimento é fixado em R$ 608,44.

Desse modo, para esse desconto em especial o trabalhador que ganhar até R$ 1.659,38 vai contribuir com 8%; os trabalhadores que forem registrados com salários de R$1.659,38 até R$ 2.765,66 devem contribuir com 9% sobre esses valores; os que ganham de R$ 2.765,67 até R$ 5.5531,31 descontam o teto de R$ 608,44.

Para aqueles que ganham acima de R$ 5.189,82, o valor não é alterado e permanece no teto de R$ 608,44.

Para entender como é calculado o desconto de contribuição para o INSS, basta ter em mente que os trabalhadores que recebem mais, contribuem mais. Veja a tabela:

  • Ganhos até R$ 1.659,38 desconta-se 8%;
  • De R$ 1.659,39 a R$ 2.765,66 o desconto é de 9%;
  • De R$ 2.765,67 a R$ 5.531,31 o desconto é de 11%;
  • Para salários brutos acima de R$ 5.189,82 a taxa de desconto é fixa em R$ 608,44.

Calculando os descontos de Imposto de Renda Retido na Fonte

Para fazer o cálculo de seus descontos de Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) o processo é um pouco mais dispendioso que a dedução anterior. Nele, para aplicar as taxas referentes às faixas de renda é necessário primeiro encontrar a base de cálculo em que está inserido. Veja como proceder:

Base de cálculo = salário bruto – contribuição INSS – pensão alimentícia – número de dependentes x 189,59

A partir do valor da base de cálculo, o trabalhador pagará o imposto consoante a faixa de renda em que se encontra, podendo também ser isento desta contribuição mediante uma faixa mínima. Veja quais são elas:

  • Base de cálculo de até R$ 1.903,98 a alíquota fica em 0,0% e o trabalhador, isento;
  • Para valores de R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 a alíquota é de 7,5% com parcela de dedução de R$ 142,80;
  • Em ganhos entre R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 a alíquota fica em 15% sob parcela de R$ 354,80 de dedução;
  • Nos valores de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,64 a alíquota é de 22,5% com dedução de R$ 636,13;
  • Na última faixa, os ganhos acima de R$ 4.664,65 ficam com a alíquota de 27,5% e dedução de R$ 869,36.

A alíquota é progressiva e, por isso, não incide sobre o valor total da renda. Sendo assim, os valores de dedução desempenham esse papel. Com os valores acima citados, utilize o seguinte cálculo para encontrar o valor final de IRRF:

IRRF = base de cálculo x alíquota – dedução.

IRPF

O IRPF, ou Imposto de Renda da Pessoa Física, também é descontado na hora de calcular salário líquido, ou seja, é descontado sobre o valor declarado na carteira de trabalho, que se refere ao salário bruto. Uma diferença importante é que no IRPF é possível obter algumas deduções ou reduções. Para cada dependente que o trabalhador possua, por exemplo, é possível reduzir o valor do salário em R$ 189,59.

Outra importante e talvez a maior diferença ente o IRPF e o INSS, é o fato do IRPF não ter um teto de contribuição; ou seja, não importa o quanto o salário aumente, a contribuição também irá crescer.

As alíquotas de contribuição partem de 0% (isentos) para quem ganhe até R$ 1.903,98; depois, 7,5% para ganhos entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65; 15% para ganhos entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05; seguidos de 22,5% para ganhos entre R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68.

As áreas de trabalho com os piores salários do Brasil

Os trabalhadores que mostrem um rendimento acima de R$ 4.664,69 entram na alíquota de 27,5%. Os valores das parcelas que podem ser deduzidas em cada uma das alíquotas são respectivamente R$ 0 (isentos), R$ 142,80 (7,5%), R$ 354,80 (15%), R$ 636,16 (22,5%), R$ 869,36 (27,5%).

FGTS

Muitos podem pensar que o FGTS ou Fundo de Garantia do Tempo de Serviço também pode entrar nessa conta para calcular o salário líquido, mas ele não é responsabilidade do trabalhador, nem descontado de seu salário bruto.

O valor do FGTS é de 8% sobre o salário bruto, mas é o empregador quem deve depositar esse valor sem descontar o montante da folha de pagamento de seus colaboradores.

Exemplos de como calcular salário líquido

  • Exemplo 1
Considerando que o seu salário bruto (aquele descrito na sua carteira de trabalho) seja de R$ 2.000,00, a alíquota do INSS será de 9%: R$ 2.000,00 x 0,09 = R$ 180,00
  • Exemplo 2
Considerando que o seu salário bruto (aquele descrito na sua carteira de trabalho) seja de R$ 2.500,00, a alíquota do INSS será de 11%:
R$ 2.500,00 x 0,11 = R$ 275,00
Para calcular o valor que é retido na fonte (IRRF) para fins de cálculo do Imposto de Renda (IR) é preciso deduzir o salário bruto da contribuição do INSS:
  • Exemplo 1
R$ 2.000,00 – R$ 180,00 = R$ 1.820,00(*)
  • Exemplo 2
R$ 2.500,00 – R$ 275,00 = R$ 2.225,00
Quem recebe até R$ 1.868,22 está isento do Imposto de Renda.
A partir deste valor obtido é calculado o valor retido para efeito de Imposto de Renda, que pode variar entre 7,5% a 27,5%.

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...