10 lugares no mundo para beber vinho

Você pode beber vinho em qualquer lugar, é verdade. Mas nada como desfrutar de uma boa taça diretamente no local de produção da bebida.

 

Beber vinho, além de um prazer, é uma arte. Há que escolher aquele que melhor harmoniza com a refeição ou o que mais se adapta a um encontro de amigos no
fim da tarde. Com a globalização, as melhores garrafas da bebida chegam a qualquer lugar do mundo, às vezes com preços bem salgados. Mas, melhor do que
isso, é buscar direto à fonte. A prática já tem nome: enoturismo. Pessoas viajam com o intuito de conhecer regiões produtoras e saborearem o que de melhor
elas têm para oferecer.

 

E não precisa ser enólogo para investir nesses roteiros! Quem gosta de beber vinho, mesmo sem conhecer as notas e todas as especialidades, pode partir para
um desses destinos e voltar expert. Ou não. Afinal, tal como como uma taça de Pinot Noir, o importante é aproveitar, seja sozinho ou em boas companhias.

 

Nos quatro cantos do mundo

Existem excelentes lugares para beber vinho e conhecer melhor o processo de produção. Selecionamos 10 rotas enoturísticas que agradam a gregos e troianos. Destinos bem perto de casa e outros do lado oposto do oceano, é só escolher. E não esqueça de levar a taça!

 

1- Toscana (Itália)

beber vinho
Essa é certamente umas das regiões mais cinematográficas para se beber vinho! Além de indiscutivelmente bela, a Toscana conta com milhares de vinhedos que
produzem diferentes tipos de uva, cada qual com a sua especialidade. É o único local do mundo onde é fabricado o afamado Brunello di Montalccino, um tinto
reconhecido internacionalmente e favorito de muitos amantes da bebida.

Veja mais sobre como viajar barato aqui!

2- Malborough (Nova Zelândia)

beber vinho

Já ouviu falar no Sauvignon Blanc? É nessa zona da Nova Zelândia em que ele é produzido. Com vinhedos relativamente recentes, iniciados na década de 80, o
local fabrica inúmeras variedades muito bem conceituadas. Lá, o visitante tem a possibilidade de fazer passeios pelas adegas como quiser e quando quiser,
uma vez que elas estão abertas em qualquer época do ano, diferente de outros locais.

3- Mendonza (Argentina)

beber vinho
Essa pequena região da Argentina é a principal responsável pela produção de vinho do país: cerca de 70% vem de lá. Com todo esse potencial, além das
belezas naturais, o local torna-se mais do que ideal para a prática do enoturismo. Os produtores perceberam isso e investiram em rotas especiais, com
degustação em adegas incríveis e passeios por vinhedos deslumbrantes. Para quem sai do Brasil, essa é uma opção mais econômica pela proximidade e pelos
preços praticados no país dos hermanos.

Veja também: como viajar de trem pela Europa.

4- Porto (Portugal)

beber vinho
Quem nunca ouviu alguém dizer com orgulho que ia beber vinho do Porto? Ora pois, é mesmo daqui que ele vem! A cidade do Porto e a região que margeia o rio
Douro é a responsável pela produção desses rótulo e suas variantes. Não poderia se esperar menos do país que é um dos lugares onde mais se bebe vinho no
mundo! O visitante pode participar de degustações no Museu do Vinho do Porto ou nas caves das pricipais produtoras da região.

5- Languedoc (França)

beber vinho
A França não é só croissants! Languendoc, que fica a sul do país e beneficia-se de um clima bem ameno, produz variedades com um excelente custo-benefício.
Em outras palavras, é um destino obrigatório para quem gosta de beber vinho, mais do que isso: para quem gosta de apreciá-los. Especialista em tintos,
confere a eles a frescura do mar Mediterrâneo, que cerca o lugar. Aproveite para desfrutar de uma boa taça enquanto acompanha o fim de tarde em uma
localidade ainda com ares de meados do século XX.

 

Veja quais são as 15 cidades baratas da Europa para visitar.

6- Baden (Alemanha)

beber vinho
A Alemanha é conhecida pelas cervejas e baixas temperaturas na maior parte do ano, mas existe uma região que também é perfeita para se beber vinho. Em
Baden, as uvas são cultivadas em três tipos diferentes de solo o que, com o auxílio de um tempo mais agradável diferente do resto do país, rende variedades
bem interessantes da bebida. A paisagem belíssima vem como a cereja no topo do bolo.

Veja também: 10 melhores destinos de férias no Brasil

 

7- Valle de Colchagua (Chile)

beber vinho
Um outro destino na América Latina para beber vinho como se deve ser é o Valle de Colchagua, que fica a mais ou menos uma hora de Santiago. São cerca de
120 km inteiramente dedicados a vinhas, não à toa, é a principal região produtora de vinhos finos do país. É aqui onde está localizada a Vinã Lapostolle,
uma das mais famosas do mundo. Além disso, é possíve visitar a cidade de Santa Cruz, onde há um museu especialmente dedicado à bebida.

8- Stellenbosch (África do Sul)

beber vinho
Quem, além de beber vinho, quer saber mais sobre o processo de fabrico, armazenamento de uvas, colheita e afins, tem que anotar esse destino na agenda. A
cidade inaugurou a sua Rota de Vinhos em 1971, mas já é produtora desde meados do século XVII. São mais de 200 produtores e alguns rótulos mundialmente
premiados. Além das degustações, é possível passear pelas vinhas e fazer um safári de vinhos.

Conheça as principais companhias aéreas low cost.

9- Sonoma (EUA)

beber vinho
Chardonnay e Cabernet Sauvignon são algumas das variedades produzidas na litorânea Sonoma. Apesar das temperaturas mais elevadas, o fabrico é voltado para
vinhos que harmonizam com climas mais frios. São mais de 400 vinícolas belíssimas que deixam a paisagem encantadoramente bucólica. A combinação solo e
tempo só pode resultar em bons produtos. Há quem diga que saem de lá os melhores vinhos do mundo e há quem discorde. Tenha certeza que pelo menos alguns
deles são made in EUA sim, mas que tal ir provar para confirmar?

10- Hunter Valley (Austrália)

beber vinho
Há muito para fazer em Hunter Valley, mas claro que beber vinho deve estar no topo da sua lista. Afinal, o que pode ser melhor para fazer estando na mais
antiga região vinícola da Austrália? Tem 150 adegas à disposição esperando a sua visita e cerca de 80 vinhedos. Aqui é produzido o mundialmente conhecido
Semillon, mas a variedade de uvas cultivada é admirável. Depois de belas degustações, uma opção excelente é partir em um passeio de balão de ar quente.

Não deixe de

se cadastrar para receber mais informações

como esta gratuitamente!

Veja também:

Continuar a ler

Na Web

você pode gostar também

Comentários

Loading...